Mulheres em foco – A Semana de Fotojornalismo da USP

Olá focas!

Mil perdões pela demora, essa semana foi fogo. Mesmo assim, não esqueci de vocês! Não sei se ficaram sabendo, mas entre os dias 19 e 23 de Agosto a USP promoveu a sétima edição da Semana de Fotojornalismo, uma realização da Empresa de Jornalismo Júnior, da Escola de Comunicação e Artes (ECA-USP). O Toca não podia ficar de fora dessa, então, essa foca aqui embarcou em uma aventura cruzando a Zona Oeste com as intrépidas Mariana Canhisares (Sociedade dos Livros) e Vitória Vaccari (8 millimetrés), para trazer para você um resumo de tudo o que rolou na terça-feira.

IMG-20130821-WA007

 

 

Como vida de jornalista é feita de histórias para contar, vocês vão saber os detalhes da nossa cruzada fotojônica pela Cidade Universitária no próximo post, agora vou me ater ao principal, as excelentes palestras que nós assistimos.

O tema dessa edição é “Mulheres”. Para isso, foram convidados grandes nomes do fotojornalismo, que desenvolvem importantes trabalhos com a temática feminina.

IMG-20130821-WA010

 

A primeira palestra tinha o tema “As Mulheres e a luta”. Os convidados eram Cláudia Ferreira, fotógrafa especializada em temas sociais e Geraldo Ferreira, também fotógrafo.

Cláudia começou fazendo uma análise sobre as manifestações de junho. Para Cláudia, foi impressionante a união de um público jovem, que em sua maioria nunca havia participado de protestos antes. Tal movimento levou à cena novos atores políticos, o que causou perplexidade aos governantes, partidos de esquerda e à grande mídia também, afinal, uma das marcas dos protestos foi a cobertura alternativa, com destaque para a mídia NINJA.

IMG-20130821-WA006

 

“Sempre fui NINJA, só não sabia que esse era o nome.” – Cláudia Ferreira

 

A mídia NINJA trouxe um paradigma para a cobertura dos protestos, cujo resultado obrigou a mudança da cobertura da mídia tradicional e, até mesmo, da própria polícia. Isso só foi possível graças às novas tecnologias, tão diferentes do que havia  de mais moderno nos anos 70 e 80, época em que Cláudia iniciou sua carreira.

Cláudia relembra o papel das mulheres naqueles protestos e como foi difícil se firmar na profissão, em um tempo em que o jornalismo era um mercado extremamente masculino, o que se refletia no desinteresse pelo registro de manifestações de caráter feminista e também pelo papel do público feminino.

IMG-20130821-WA002

Essa situação gerou o interesse de Cláudia por fotografar movimentos feministas. Foi assim que ela começou a construção de seu acervo para resguardar a memória das transformações no país e o papel das mulheres nesse cenário.

A internet trouxe a oportunidade de divulgar seu trabalho, mas foi o contato com a UFRJ, universidade em que ela atualmente é pesquisadora associada, que lhe permitiu lançar o livro Mulheres e Movimentos, assim como o site www.mulheresemovimentos.com.br, e a página no Facebook, Memória e Movimentos Sociais.

IMG-20130821-WA009

Após a fala de Cláudia, foi a vez de Geraldo Ferreira, que se não se considera um fotojornalista, e sim, um fotógrafo publicitário. Foi a experiência de retratista que Geraldo levou para a cobertura independente que fez da primeira Marcha das Vadias, no Rio de Janeiro, em 2011.

20110702_SlutWalk_RJ_0013

“Lugar de mulher é na revolução” – Geraldo Ferreira

 

Preocupado com a cobertura tendenciosa que certamente seria feita pela mídia convencional, Geraldo decidiu que faria seus próprios registros sobre aquele dia. O resultado foi um belo trabalho, cujo enfoque eram as pessoas e seus cartazes, ou seja, a cobertura de Geraldo nos trouxe um acervo que, de outra forma, jamais teríamos acesso ou memória, afinal, a grande mídia, fã de espetáculos, jamais teria retratado a Marcha de maneira tão intimista, ou tentado capturar a verdadeira essência do movimento, como fez Geraldo.

20110702_SlutWalk_RJ_0018

 

 

A terça feira ainda não acabou! No próximo post, detalhes sobre a palestra de Nanda Gomes e Hugo Lenzi, com o tema “O Tabu do Corpo”, não percam!!

PS: As fotos da Marcha das Vadias são de autoria do Geraldo Ferreira e podem ser encontradas em seu blog, que você pode acessar clicando aqui.

Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s